Artigos

Já ouviu falar sobre Languishing?

Languishing é o mais novo transtorno da saúde mental aflorado com a instalação da pandemia, em 2020. É um adoecimento novo e, por isso, ainda há dificuldade para identificar esse fenômeno psicológico.

É uma sensação que não passa, perdura dia após dia, como se a pessoa estivesse no limbo, num estado de indecisão, incerteza, indefinição e nada a movesse para sair desse lugar. Não é tristeza, não é cansaço, não é depressão. É um desânimo, uma desmotivação, a sensação de carregar um peso invisível e constante, coração apertado, respiração difícil e a alma vazia em um corpo que luta para se reencontrar. Caracteriza-se por sintomas pontuais, como em vários outros transtornos (burnout, depressão, estresse agudo, desmotivação, falta de foco e concentração, sensação de apatia). 

Entretanto, nomear o que se sente nos possibilita transformar as coisas, então, o psicólogo e sociólogo americano Corey Keyes, cunhou o termo LANGUISHING, tendo ficado impressionado pelo fato de que muitas pessoas que não estavam deprimidas também não estavam prosperando e assim, chamou a atenção para o estudo desta patologia por inúmeros outros especialistas das áreas mais diversas. Para estes estudiosos, são os efeitos relacionados às dúvidas sobre o que ainda está por vir quando o assunto é a pandemia.

O definhamento entorpece a motivação, interrompe a capacidade de se concentrar e triplica as chances de reduzir o trabalho. Afinal, quando pensamos que está acabando a pandemia surge uma nova onda e o desconhecimento, apesar de já ter evoluído bastante e diminuído os sintomas mais graves mediante vacinas, medicamentos etc., ainda temos incertezas quanto ao “retorno à normalidade”. 

Ao reconhecer que muitos de nós estão “definhando”, podemos começar a dar voz ao desespero silencioso e iluminar um caminho para sair do vazio. Sabemos que os transtornos mentais de qualquer natureza têm custos muito altos, não só para a vida pessoal das pessoas, mas também para as empresas. As pessoas ficam afastadas do trabalho por muito tempo e quando voltam, podem ter recaídas.

Diante deste quadro, nós profissionais da área de Relações Humanas – RH, nos preocupamos e sentimos a necessidade de estudar e contribuir com novas técnicas e ferramentas para que possamos ajudar pessoas e empresas a enfrentar este novo desafio!

 

Por: Soraya Calvo

Psicóloga com Especialização em Orientação Profissional e Gestão de Pessoas (IBPEX).  Capacitação em Dinâmicas em Grupo, Competências Gerenciais, Técnicas de Avaliação e The Coaching Clinic pelo O Corporate Coach. Formação de Consultor DISC pela E Talent e Curso de Eneagrama, pelo Instituto Eneagrama. Consultora parceira da ZHZ Consultores. Consultora parceira da ZHZ Consultores.