Artigos

Senso de dono e engajamento

Afinal o que significa senso de dono? Senso de dono nada mais é do que uma atitude de dono. É ter o comprometimento, a responsabilidade sobre suas ações, e principalmente ser pró ativo e se antecipar aos fatos, contando com seus conhecimentos e suas habilidades para ajudar a empresa a prosperar, como se fosse seu próprio empreendimento.

Empresas que possuem clareza na sua missão e nos valores estabelecidos, comunicando ao mercado e colaboradores, tendem a ter fluidez em seu negócio. Saber o que se quer e onde se deseja chegar ajuda a empresa a ser uma estrategista para alavancar seu negócio e ter sucesso no mercado. Manter seu foco é ter uma direção e um plano de ação que estejam alinhados e claros, e que acompanham as flutuações do mercado.

Neste contexto, o gestor é o dono de sua área, do seu negócio e tem como missão fazer boas entregas, direcionar as estratégias estabelecidas pela empresa. É o motivador de sua equipe, dando o exemplo do que é ter senso de dono.

E quanto ao engajamento? O profissional engajado é aquele que participa de forma colaborativa em um ideal, mantendo foco e tendo motivação para ir adiante mesmo frente a adversidades. É alguém que defende suas ideias e o negócio da empresa, buscando o melhor para si e para o negócio. Desta forma, ter senso de dono é estar engajado na empresa, focando no crescimento do negócio e também no seu próprio desenvolvimento e na sua carreira.

Estar engajado contempla dois aspectos: os valores e o foco da empresa e também os valores e os desejos do profissional. Ambos devem estar alinhados, pois somente assim haverá harmonia entre si. De nada adianta ter senso de dono em uma empresa que possui valores e missão que não estão de acordo com o que o profissional pensa, sente e age. Neste caso haverá somente uma obediência e uma submissão que trará apenas resultados para a empresa. E o que se espera é que o profissional cresça e progrida, tanto no âmbito profissional quanto pessoal.

Concluindo, a empresa deve contar com profissionais do mercado que tenham os mesmos valores e uma vontade genuína de compartilhar seu conhecimento e sua experiência, tanto contribuindo com o negócio da empresa quanto aprendendo e agregando maior conhecimento para sua profissão e carreira. Um time engajado é aquele que se sente realizado em exercer suas atividades. E quanto mais o gestor conhecer cada profissional de sua equipe em relação as suas necessidades, motivações, habilidades e capacidades de entrega, mais saberá como motivar e lidar com o engajamento de cada um.

Num mercado tão volátil e incerto, é de extrema importância se antecipar e pensar em estratégias e diferentes alternativas que possam alavancar novos negócios para a empresa. Ficar sentado na sua cadeira e esperar que os outros lhe deem as coordenadas para seguir nas suas atividades é passividade.  Portanto, quanto mais profissionais com “senso de dono” a empresa tiver, maior sua chance de obter melhores resultados e ter um clima favorável ao crescimento tanto profissional quanto pessoal de seu time.

Confira outros artigos clicando aqui.

Por: Arlete Zagonel Galperin

Mestre em Organizações e Desenvolvimento (FAE); Pós-graduada em RH (PUC); Graduada em Psicologia (UTPR); Ex-diretora da ABRH-PR; Diretora/Consultora de RH da ZHZ Consultores em processos de assessment, Programas de desenvolvimento de lideres e equipes e orientação de mercado.